Desabrochar

0 Comments

Poem Commentary

A poem I wrote some time ago, about the word-poet relationship

Desabrochar

Fico com as palavras travadas na boca:

gosto amargo, cheiro ativo e cru.

Cores fortes

lua mansa bailando sobre águas,

ondas azuis e liquidas

desmaiando sobre areia branca:

Tudo isso desenhando vida dentro aqui.

Não adianta querer fustigar-me

Apegando-me ao  corriqueiro:

Inútil trazer mensagem

Que não fosse prima tangente de mim.

A palavra me atiça,

possibilita as asas, o fogo e o carmim.

As desabrocho.

Sem manhas, sem versos, sem remorso

Um simples ato de papel  e tinta, um fluir.

Por isto estou aqui.

A palavra pesa. Me dobra. Me conquista.

Necessitamos explodir.

Gesto, busca, compulsão.

Quem nos ouvira por fim?

 

 

Poem Comments

(0)

Please login or register

You must be logged in or register a new account in order to
leave comments/feedback and rate this poem.

Login or Register

Poetry is what gets lost in translation.

Robert Frost (1875-1963) American Poet.

mariadapoesia’s Poems (24)

Title Comments
Title Comments
Vazante 0
Departure 5
Death 6
Triste Poema Patrio 1
Definindo 1
Mareio 0
Crente 2
Desabrochar 0
Impossivel 1
Outside 3
Summer 2
The secret 3
The War Crossed My Path 4
Confession 0
Beautiful 0
The Bird 1
Daniel 3
Last Song 4
Selfish 2
By the River 4
Elegy (To Pedro Bulfon) 2
Motion 2
Rescue 2
Light 1